Rotina de estudo | Experiência, tips & tricks

11:00

   Se há coisa que é certa nos diferentes métodos de estudo é que não existe nenhum método que seja cem por cento funcional para cem por cento dos alunos. Se uma estratégia é eficiente para uma pessoa, isso não quer obrigatoriamente dizer que ela vai ser eficiente para as outras porque cada um de nós tem diferentes formas de aprender e, consequentemente, de estudar.
   Por isso, e só em jeito de partilha, decidi falar-vos da forma como me costumo organizar para vos tentar inspirar em alguns dos meus hábitos de estudo e, no fim, deixo-vos algumas sugestões que são essenciais para que consiga esticar as horas dos meus dias para tudo o que preciso de fazer.


    A minha rotina diária de estudo:
   Por norma, nos últimos anos o meu horário nunca era só de manhã ou só de tarde, ou seja, alguns dias entrava às 9h, outros entrava às 11h, outros entrava só às 14h. Quanto à hora de saída, ora era às 16h, ora era às 18h. Isto fazia com que eu quisesse dormir de manhã - porque sou extremamente notívaga - e, depois das aulas, ficava com tanta preguiça que já não queria fazer nada até à hora de jantar. Por volta das 23h começava o meu período mais produtivo do dia, mas não podia estudar descansada porque, provavelmente, no dia seguinte teria que acordar cedo.
   Então tive que dar a volta à questão e contrariar os meus impulsos de estudar de noite. Passei a levantar-me todos os dias da semana (fim-de-semana super excluído por preguicite aguda) às 7h da manhã. Quando acordava lia sempre um bocadinho para começar bem o dia, depois arranjava-me, tomava um pequeno almoço bem composto à base de cereais e às 8h30 estava na faculdade para estudar na biblioteca, que é onde me concentro melhor. Independentemente da hora a que entrasse, esse tempo tinha que ser aproveitado e era isso que fazia. Tinha sempre listas de coisas a fazer e a agenda era a minha melhor amiga, assim não me esquecia de nada e, caso não conseguisse cumprir tudo de manhã, tinha que acabar depois das aulas. Se o dia tivesse sido tão produtivo quanto eu queria que fosse, depois de jantar podia ver uma série ou um filme para descontrair e às 23h deitava-me para garantir que dormia o suficiente para estar fresca no dia seguinte.
   Nos fins-de-semana (sexta e sábado) deitava-me mais tarde e ao sábado e domingo também acordava mais tarde, mas fazia render as tardes. Por norma, e infelizmente, estes dias eram sempre menos produtivos, mas tentava cumprir todos os objetivos que escrevia na agenda. As noites, claro, eram para descontrair um bocadinho com uma série ou a trabalhar para o blog.

   Quanto à forma como estudava, eu sempre fui uma pessoa de escrever, escrever, escrever. Nas aulas sou aquela pessoa que está sempre na primeira fila porque sei que, se ficar mais atrás, vou distrair-me na certa. Além disso, como escrevo rápido, tenho apanhar sempre tudo o que os professores dizem e uso um único caderno de folhas lisas. Em casa passo tudo a limpo para o caderno (usava dois cadernos e dividia cada um por três disciplinas) e, depois de tudo em dia, fazia resumos da matéria onde incluía as coisas que apanhava das aulas, os powerpoints disponibilizados pelos professores e coisas relevantes de textos cuja leitura eles recomendassem.
   Claro que, desta forma, eu nunca tinha tudo feito. Havia sempre alguma cadeira para passar a limpo ou alguns resumos para acabar - sobretudo porque no último ano tive seis cadeiras por semestre -, mas este método resultava na perfeição porque me obrigada a escrever mil e uma vezes a mesma coisa. Normalmente fazia os resumos à mão, o que demorava um bocadinho de tempo quando as coisas se começavam a acumular, mas nunca fui adepta de estudar com um computador por perto.
   Contudo, como no último semestre as últimas semanas se mostraram caóticas, comecei a fazê-los no computador e, contra todas as probabilidades, as coisas até correram bem e a procrastinação não me afetou muito. Depois de acabados - seja à mão ou a computador - lia e relia tudo, adicionava notas e post-its com eventuais dúvidas, sublinhava com canetas e marcadores (e reinava a regra do quanto mais sublinhada e mais cores tivesse uma página, mas importância aquela matéria tinha) e nos dias antes da frequência obrigava-me a dizer a matéria em voz alta enquanto andava pela casa.
   E, basicamente, foi assim que estudei no último ano. Mas se pensam que a minha vida foi muito aborrecida e não fazia nada além de estudar, desenganem-se. É da máxima importância que tirem momentos para vocês que vos ajudem a limpar a cabeça e a descansar dos estudos. Eu incluí na minha rotina uma manhã semanal onde trabalhei com idosos e uma tarde quinzenal onde trabalhava com crianças. Além disso, o facto de ler todas as manhãs também me ajudava a acordar num modo zen e a começar o dia com uma maior boa disposição e, mais importante que tudo, ter tempo de qualidade com os meus amigos todos os dias também me ajudava a distrair do estudo quando era suposto fazê-lo.

   As minhas sugestões:
- Material novo: no início do semestre/período, faço sempre alguma pequena extravagância a nível de material escolar. Seja um caderno, um bloco de post-its ou uma simples caneta. Qualquer coisa nova - mas acessível - aumenta a motivação para que a usemos e, consequentemente, assim vamos estudar;
- Estabelecer objetivos: no início do ano partilhei com vocês, aqui, uma lista de objetivos que pretendia alcançar em 2018 e, alguns deles, são a nível académico. O facto de escrevermos o que queremos fazer acaba por se tornar quase como que um pacto que fazemos connosco próprios e deixa-nos mais motivados para agir, por isso criem objetivos realísticos acerca das vossas notas, do que pretendem do vosso curso ou do que querem fazer quando o acabarem e leiam essa lista regularmente para não se esquecerem de onde querem chegar;
- Criar uma rotina: li recentemente (aqui) que é errado e nocivo colocarmos vários alarmes para acordarmos, por isso sugiro que façam como eu: coloquem o vosso alarme para o mais tarde que possam e saltem da cama ao primeiro toque. Para ter uma rotina é importante deitarmo-nos e levantarmo-nos sempre à mesma hora, por isso façam as contas ao tempo que o vosso corpo precisa de dormir para estar ótimo na manhã seguinte e tentem cumprir a vossa rotina;
- Fazer listas: de tópicos para estudar, de trabalhos para fazer, de e-mails para escrever, de coisas que os amigos nos pediram... As listas são a chave para não nos esquecermos de nada e para não deixarmos acumular as tarefas, acreditem em mim que me organizo à base destas meninas;
- Usar agenda/calendários para gerir o tempo: normalmente eu aponto as coisas que tenho para fazer e as horas a que pretendo fazê-las na agenda para saber mais ou menos o tempo que posso dedicar a cada uma (é por isso que prefiro uma agenda de vista diária). Além disso, opto por escrever as diferentes tarefas a diferentes cores. Quando estou em casa, tenho por cima da minha secretária um planner de vista mensal onde vou apontando as frequências/entregas de trabalho e afins, o que me permite uma vista mais global de todo o mês;
- Ter atividades fora das aulas: referi-vos em cima o que costumava fazer para limpar a cabeça dos estudos. É importante terem momentos em que se dedicam a algo de que gostem e que vos permita descontrair e sair do vosso local de estudo, seja fazer voluntariado, correr ou ir ao cinema;
- Perceber qual a melhor forma para estudar: por norma, os meus momentos mais produtivos são quando estou sozinha na biblioteca, porque tenho silêncio e não há ninguém com quem me distrair; por outro lado, se se tratar de um trabalho, preciso de ter música para me concentrar. Tudo depende da vossa preferência: sozinhos, em grupo, com música ou num café, o que importa é o período de estudo render e não se esquecerem de fazer pausas.

   Este post ficou bem maior do que eu imaginei que poderia ficar, mas assim ficaram a saber de todos os meus tips and tricks para bons hábitos de estudo e bons resultados. Claro que se trata apenas de uma partilha pessoal e de algumas sugestões que eu incorporo na minha rotina e que resultam comigo. Cabe-vos a vocês perceberem se elas também se podem adequar a vocês ou se, por outro lado, não teriam qualquer impacto positivo no vosso estudo.
   Ainda assim, espero conseguir ajudar ou inspirar alguém e, se assim for, por favor partilhem comigo! Caso tenham alguma dica ou sugestão que eu não tenha dado, digam-na também nos comentários!

• • •
Podes acompanhar-me também aqui:

You Might Also Like

12 comentários

  1. Há uns tempos tive uma professora que nos disse que se soubesse o método de estudo perfeito, não estava a dar aulas, estava a vender livros! E a verdade é precisamente essa - temos que tentar e testar várias maneiras de estudar até encontrarmos uma que resulte connosco. Acho que deste ótimas dicas e que todas elas são muito importantes!

    Beijinhos e bons posts,
    Bia do Bookaholic.

    ResponderEliminar
  2. Que excelentes dicas, Dalila! Sem dúvida, que são extremamente importantes na hora de nos organizarmos! :D

    amarcadamarta.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  3. O meu horário é super idêntico ao que descreveste, pelo que as dicas são mesmo úteis para mim! Obrigada pelo post <3
    Beijinhos,
    Blog An Aesthetic Alien | Instagram | Facebook
    Youtube

    ResponderEliminar
  4. Adorei o post Dalila, a sério, acho super útil! Revejo-me muito na tua forma de estudar, talvez também por andarmos no mesmo curso, mas também me sento sempre na fila da frente e tiro apontamentos, que depois passo a limpo, para depois fazer resumos e ler, ler, ler!
    Um grande beijinho
    wallflowerbyines.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  5. Quem me dera conseguir acordar para estudar. Eu sou uma pessoa que só consegue estudar de tarde, por isso é que tento fazer o meu horário só de manhã. Boas dicas

    ResponderEliminar
  6. Basicamente é ver o que resulta melhor para nós.
    Gostei imenso das tuas dicas.
    Beijinhos :)
    https://dailyvlife.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  7. Bem grande, é verdade, mas muito útil, principalmente para quem está agora a entrar na faculdade. Subscreveria todas as dicas.
    Também sou a aluna que se senta sempre na fila da frente e apanha até os ãhhhhhh dos professores! :D
    Gostei mesmo muito deste post, Dalila!!! <3

    ResponderEliminar
  8. Também sou adepta dos resumos feitos à mão, até porque conseguimos memorizar sempre alguma coisa só pelo facto de estarmos a escrever :) Este ano o meu horário consiste em aulas apenas da parte da tarde, pelo que tenho de acordar de manhã cedo para estudar (não consigo estudar à noite).

    http://cidadadomundodesconhecido.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  9. Adorei o post! Achei-o super útil e identifiquei-me com a parte de seres noctívaga e teres de acordar cedo para fazer render os dias :)
    Beijinhos
    https://mycurlycraziness.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  10. Como alguém que está agora a começar a faculdade, digo-te que isto não poderia ter vindo em melhor altura. Tenho andado a debater-me como vou fazer e tinha pensado neste método mas precisava de alguém que me dissesse que era realizável xD Portanto, thank you!!

    ResponderEliminar
  11. Dalila, este post está maravilhosa e incrivelmente recheado de ótima informação! Obrigada pela partilha da tua experiência e dicas! :)
    Se estiveres a pensar a fazer um post a mostrar o teu cantinho de estudos eu sou totalmente a favor - gosto tanto de ver o local de trabalho das pessoas, inspira-me! :)
    Beijinho.

    http://nepheshing.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  12. Gostei imenso deste post - acho que é super útil. Apesar de ser uma pessoa organizada, não sou tão organizada como tu. Giro o meu tempo de forma a conseguir fazer tudo o que quero, mas não acordo mais cedo ou deito-me mais tarde para isso - as minhas horas de sono são essenciais para mim, ahaha. Mas adoro apontar tópicos na agenda porque ajuda a lembrar tudo o que temos a fazer.

    Bom post! Beijinhos,
    inesmartinsxx.blogspot.pt

    ResponderEliminar

Muito obrigado pela tua visita e comentário. Clica em "Notificar-me" para saberes a minha resposta.
Assim que possa irei ao teu blog retribuir o carinho. ♥